Testemunho de um Benfeitor

27 | Julho | 2018

«Tive a oportunidade - e a graça, atrevo-me a confessar - de conhecer, desde setembro ou outubro de 2015, o padre João, originário da diocese de Lubango/Huila (Angola), que era então vigário paroquial da minha paróquia. Rapidamente me apercebi da qualidade do seu ministério sacerdotal, pela riqueza das suas homilias, cheias de boa teologia, luminosas e que nos fazem arder o coração, como aos discípulos de Emaús. Senti que por detrás deveria estar muito estudo e muita oração. Vi ali um sacerdote que pode fazer muito bem a muita gente, pois na sua palavra sentimos o sabor de Deus, que enche a alma e converte. Com o passar do tempo, soube que o padre João veio para o nosso país para melhorar os seus conhecimentos de grego e latim e nalgumas áreas de direito (é também licenciado em direito civil), que o poderiam ajudar na sua atividade sacerdotal, mas apercebi-me ainda que do seu “sonho” – muito acarinhado pelo seu bispo – de ir aprofundar os seus conhecimentos, em Roma, nalguma das universidades pontifícias. E que melhor sítio haveria? Quando tomei conhecimento desta sua vontade, imediatamente lhe falei da Universidade Pontifícia da Santa Cruz, pela excelência do ensino e do seu quadro de professores».

Com a ajuda deste benfeitor, que quis permanecer anónimo, e o incentivo do seu bispo, o padre João já se encontra matriculado no curso de doutoramento em direito canónico para o ano letivo de 2018/19, indo residir no Colégio Pontifício Português.