Révocat Habiyaremye – Ruanda

Chamo-me Révocat Habiyaremye, também sou do Ruanda e estudo teologia. Nasci a 9 de novembro de 1989. Somos oito filhos: cinco rapazes e três meninas e eu sou o mais novo. O meu pai morreu quando eu tinha 5 meses. A minha mãe ainda vive e tem 74 anos. O meu pai dirigia o coro paroquial e todos crescemos nesse coro e somos um pouco músicos. A minha mãe fez tudo para que pudéssemos ser educados, e colocou os rapazes no seminário menor, embora lhe fosse difícil pagar. Dois dos meus irmãos também são sacerdotes. Os outros são casados e têm filhos.

Tenho a certeza de que após terminar os meus estudos vou (…) ajudar o meu país e a minha diocese num sentido humano e espiritual.

Quando estava no seminário e pensava sobre a minha vida futura, falei ao meu diretor espiritual de que gostava de dedicar-me a escutar os outros e a acompanhar ou guiar as pessoas necessitadas. Por isso estudo teologia espiritual, para aprofundar sobre o acompanhamento, direção e escuta espiritual. Depois do genocídio é imprescindível uma ajuda ao povo do Ruanda no âmbito espiritual, porque é o poder de Deus que nos alivia. Ao verificar como temos tantos problemas psicológicos, vi que muitas pessoas precisam de ser escutadas, acompanhadas e guiadas. Tenho a certeza de que após terminar os meus estudos vou ter oportunidade de ajudar o meu país e a minha diocese num sentido humano e espiritual.

Também queria terminar agradecendo com todo o meu coração aos nossos benfeitores, que nunca deixam de pensar em nós, que nunca deixam de ajudar as nossas dioceses e a nossa igreja tão necessitada. Pelo que muito obrigado!

Oferecerei Missas por vocês e que Deus sempre vos abençoe!